Mais da vida real

facebook

Decido fazer uma “limpeza” no meu facebook. Começo deletando posts antigos, recados de amigos, musicas e me dou conta do quanto minha vida mudou nos últimos 5 anos! Me reconheço e recordo de cada post, de cada frase e de cada mensagem deixada pelos amigos. Algumas ainda fazem sentido, outras se perderam no tempo. O mesmo com as amizades.

Alguns amigos e familiares se foram, se perderam no tempo e vibram agora em outra frequência que já não combina com a minha frequência atual. Mas deixaram rastros através de mensagens, carinhosas ou não, que agora estão sendo uma a uma apagadas do meu perfil do facebook e consequentemente da minha curta memoria. Eh preciso abrir espaço para o novo! Sempre! Um dia desses, se nossas vibrações se reencontrarem em uma nova frequência, então também nos reencontraremos. Ou não. Tudo bem. Não há pressa. Não há apego. Vida que segue.

Me reencontrei com antigos amigos e familiares, amigos de infância, através desta ferramenta. Coisa gostosa eh rever, ainda que virtualmente, aquele seu amigo de infância… e então vc descobre que ele(a) se casou, tem filhos, se mudou, cresceu, esta solteiro(a)… E vc faz as contas e descobre que tinha mais de 15, 20, 30 anos que vc não via ou sabia nada da vida daquela pessoa. E agora, ela esta ali compartilhando com vc fotos da família, pensamentos do dia a dia, o que come, o que bebe, onde passa as ferias, as musicas que gosta, em quem votou, onde mora, que carro tem, etc e tal. E querendo que vc compartilhe com ela as mesmas coisas. Eu sempre me pergunto: será que esta retomada virtual da amizade vale a pena? Diria que algumas vezes sim, outras nao…

Também fiz amizades novas através do facebook. Amigos de amigos, amigos do Marido, amigos que eram somente “conhecidos” e então viraram “amigos virtuais”. Tem também aquele colega do trabalho atual, ou pior, da empresa onde vc trabalhou na década passada, ou aquele vizinho desconhecido, em que a amizade real nunca passou de “Bom dia”, “Bom trabalho”, “Bom final de semana” e que, agora, em função desta ferramenta social chamada facebook, se tornou seu “amigo virtual” e então pode acessar suas fotos, saber onde vc esta morando, saber o que vc pensa, enfim, saber muito mais da sua vida do que vc pretendia com aquele simples “Bom dia”. E vice-versa.

Outros amigos vieram através deste blog e se estenderam ao facebook. Amigos que de alguma maneira vibram em alguma frequência em que eu atualmente vibro: a frequência materna, a frequência de quem mora em Basel, a frequência de quem mora fora do Brasil, a frequência de quem gosta da Itália, a frequência de quem eh blogueiro, a frequência do Yoga, do budismo, etc e tal.

Mas de todas as amizades, as melhores mesmo são aquelas que vibram na frequência da nossa essência. E eu descobri que para essas amizades eu não preciso do facebook. Porque elas sempre estarão vibrando comigo. E eu com elas. Ainda que do outro lado do mundo (para as antigas) ou aqui do ladinho (para as novas). Para essas amizades, ao invés de se compartilhar foto do que se comeu, compartilha-se uma receita gostosa porque assim todos podemos saboreá-la. Ao invés de se compartilhar foto do brinquedo que seu filho ganhou, compartilha-se fotos de como ele eh feliz e também experiências sobre maternidade/paternidade. Ao invés de se compartilhar foto do carro que se comprou, se compartilha experiências de como eh viver sem carro em Basel ou com carro no Brasil. Ao invés de se compartilhar fotos das ferias, se compartilha fotos de momentos felizes seguido de um desejo grande de que estivéssemos todos juntos. Compartilha-se também opiniões, ainda que contrarias e onde há espaço para o “atrito” construtivo. Compartilha-se também o mau humor do dia, o desanimo repentino, a gripe que te deixa de cama, a preocupação… Porque a vida de ninguém eh feita só de coisas boas. E então se recebe de volta aquela mensagem privada cheia de carinho ou com uma piada engraçada para vc ver que a vida não precisa ser só preto e branco. Se recebe um telefonema, uma mensagem no whatsapp, um email. As vezes nao se compartilha nada e isso também eh bom. Porque as amizades verdadeiras, assim como todo e qualquer sentimento verdadeiro, não precisa da “plateia do facebook”. Existe por si só, passa por altos e baixos mas eh sempre construtiva!

E eh por isto que, respeitando a minha nova fase e mudança, eu estou feliz com as minhas amizades verdadeiras, aberta para novas e fechada para as puramente virtuais. O momento agora eh de menos facebook e suas teorias superficiais e mais vida real! Ta convidado, amigo(a)?! 😉

 

Anúncios

4 pensamentos sobre “Mais da vida real

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s