Todo o tempo do mundo

Não que eu seja assim tão inocente para pensar que existe lugares onde nada de ruim acontece. Mas também não posso ser tão cruel a ponto de negar que em alguns lugares a vida passa mais lentamente… Ou talvez seja somente a liberdade que os tão sonhados dias de férias nos dão… O fato eh que: chegar de férias em uma vilazinha pacata na Itália, já depois da euforia das férias escolares de agosto, e então se misturar ao dia a dia tranquilo dos moradores, pode ser como um sonho dourado para qualquer pessoa que está sujeita a correria do dia a dia de cidades maiores. E eh também para mim! Mas vocês já perceberam o quanto eh difícil desacelerar??? Pois eh… Eu me vi incrivelmente irritada com o Pimpolho nos primeiros dias que aqui cheguei. Me irritava que ele não andasse rápido e quisesse parar para ver cada florzinha, cada formiguinha, cada carro e pessoa que passava e gentilmente acenava para ele. Até que me dei conta, depois de 2 ou 3 dias de que o meu Pimpolho tinha toda a razão e eu estava ali perdendo a oportunidade de mais uma vez aprender uma grande lição com ele. A lição de ter tempo para observar os pequenos detalhes! E foi assim que descobri que tem um caminho de formigas na varanda, que a rua da igreja não passa carro, que tem muitos buraquinhos nas paredes das casas, que tem poucos pombos pela cidade mas em compensação muitos cachorros, que as pessoas sempre nos cumprimentam e são mais gentis com as crianças do que em Basel, de que eu podia deixá-lo caminhar livremente por várias ruas, que as bicicletas param quando percebem que tem uma criança indecisa no meio da rua e o ciclista ainda brinca com a criança, e etc e tal. Foi assim que aprendi que estar de férias eh não precisar ir correndo ao supermercado e se ficar tarde então podemos inventar outra coisa para comer. Estar de férias eh mais do que fazer algo diferente, eh acima de tudo ter tempo para ser diferente, para experimentar um modo diferente de viver e então, porque não, levar ao menos um pouco disto para o nosso dia a dia. Estar de férias eh ter tempo de parar para ver este por do sol mesmo com o filho pingando de sono no colo e saber que estar abraçada com o Pimpolho não tem preço. O banho dele? Fica para amanhã… O jantar? Pode ser mais tarde… Os emails? Não precisam ser lidos hoje… O telejornal? Serve para que mesmo? Estamos de férias! 😉

IMG_4459.JPG

IMG_4454.JPG

IMG_4404.JPG

IMG_4415.JPG

Levante-se e va para Levanto na Italia!

Para mim o melhor do verão em Basel eh saber que em poucas horas, de trem ou de carro, da para chegar na Itália! Ainda tem muita coisa na Itália que eu quero conhecer, mas tudo que eu conheci ate agora eu adorei! Sempre que temos oportunidade, eu e marido (e agora Pimpolho também), arrumamos nossas malinhas (mentira, com Pimpolho eh malao mesmo!) e vamos em busca dos “ares” italianos. Nada como sentir o “choque térmico” entre o calor humano italiano e a frieza suica. Nem precisa me perguntar qual temperatura mais me apetece, ne? 😉

Bom, nosso destino eh Levanto. Uma cidadezinha muito charmosa e com pessoas simpáticas.

photo1

No verão, Levanto fica LOTADA de turistas mas mesmo assim não perde seu charme. A cidadezinha eh tão legal que já ate foi considerada como “cidade ideal para se viver” pelo Globo repórter (veja a reportagem aqui). Fica a 1 hora da capital da Liguria, Gênova – que eh a minha outra paixão na Itália e que merece um post dedicado a ela, aguardem!

Levanto eh maravilhosamente banhada pelo mar Mediterrâneo e a agua eh de um azul tão impressionante que fica difícil descrever. A culinária eh indecentemente maravilhosa e regada a muito azeite produzido na própria região (delicioso!). Algumas deliciosas opções oferecidas por Levanto, na minha opinião,  são:

1. Tomar o melhor sorvete do mundo na gelateria Porticciolo (eu não estou brincando! Eh mesmo o melhor sorvete do mundo!)

porticciolo

2. Tomar café da manha e/ou um aperitivo no Barolino que eh um bar super tradicional que existe desde 1921. Simpatia eh pouco para descrever os donos do lugar… A minha dica eh que você procure ir em um horário que esteja bem cheio e então você poderá se divertir com a falação e a bagunça dos italianos. Ah, e coma focaccia com prosciutto… delicia!

barolino

3.  Caminhar pela Via Garibaldi, que por mais que esteja quente em Levanto, tem sempre um ventinho fresco e lojinhas interessantes para se ver.

garibaldi

4. Caminhar ou alugar uma bicicleta para passear pelo antigo caminho do trem, passando por túneis entre Levanto e a cidade vizinha – Bonassola, e se surpreender com as paisagens entre um túnel e outro. 🙂

lvanto bonassola

5. Assistir ao por do sol no bar suspenso que fica na praia (não me lembro o nome…), ou de qualquer lugar da pequena orla de Levanto.

6. Comer, comer, comer… e nunca deixar de comer Gattafin que eh um “pastel” recheado de ervas das montanhas de Levanto e frito no azeite. Detalhe: só tem lá! 🙂

gattafin

7. visitar de trem a região de Cinque Terre (para quem não conhece, clique aqui. Garanto que vale a pena!)

8. se deliciar com as paisagens, detalhes e a hospitalidade da cidade…

levanto

detalhes